Universidade tem dívida de mais de R$ 15 milhões com a Enel. Reitoria pediu auxílio ao MEC para quitar dívida.

Após dois dias com o fornecimento de energia interrompido no prédio da Reitoria da Universidade Federal Fluminense (UFF), o Centro de Artes da faculdade, que funciona no mesmo endereço, precisou cancelar os eventos por não haver condições de realizar as apresentações.

A energia do prédio foi cortada na última terça-feira (12) devido a uma dívida de mais de R$ 15 milhões da instituição com a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia de Niterói e outras regiões do estado.

Em nota, o Centro de Artes da UFF afirmou que o cancelamento das apresentações “foi uma iniciativa das produções em acordo com a gerência do teatro” e a decisão afetou tanto espetáculos gratuitos, como o “Sonho de uma Noite de Verão”, realizado pela Companhia de Ballet de Niterói, quanto peças teatrais pagas, como o “O Incansável Dom Quixote”.

Todas as sessões do Cine Arte UFF também foram canceladas até o restabelecimento da energia elétrica. A administração aguarda a solução de um acordo entre a instituição e a concessionária para confirmar ou desmarcar a apresentação “Natal Medieval”, também paga, marcada para o domingo (17).

Dívida da universidade

Em nota, a Enel informou que o corte da energia foi feito apenas no prédio da Reitoria, não afetando as demais áreas da instituição. A medida foi tomada pelo “não pagamento de faturas por parte do órgão. Atualmente a dívida da Universidade com a distribuidora ultrapassa R$ 15 milhões. A empresa somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia após tentar negociar o débito em várias ocasiões”.

O Ministério da Educação afirmou que “liberou todo o recurso disponível no orçamento de custeio para todas as universidades federais, incluindo a Universidade Federal Fluminense (UFF). Ou seja, 100% do que estava previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) foi liberado e todos os repasses financeiros estão no fluxo normal, sem atraso, com dois repasses já realizados apenas este mês”.

Apesar disso, a Universidade alega que precisa de um repasse maior de verba para conseguir quitar a dívida. A Reitoria da UFF afirma que está em negociação com o Ministério da Educação (MEC) para conseguir a liberação do dinheiro e pagar a conta.

Dívida do hospital

Além da dívida da universidade, a Enel afirma que o Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP), vinculado à Universidade Federal Fluminense, também está com dívidas. De acordo com a concessionária, a unidade de saúde não paga as contas desde janeiro de 2015, somando 34 faturas em aberto, com um valor de cerca de R$ 12 milhões.

A concessionária informou ainda que a dívida do hospital é negociada diretamente com a direção da unidade de saúde.

Responder